Poli-UFRJ

POLI-UFRJ

A Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (POLI-UFRJ), fundada em 1792, é a terceira escola de engenharia mais antiga do mundo e a mais antiga das Américas, juntamente com o Instituto Militar de Engenharia (IME), assim sendo, a primeira instituição de ensino superior do Brasil. É considerada uma das melhores instituições de ensino da América Latina e está situada no prédio do Centro de Tecnologia (CT), na Cidade Universitária, Rio de Janeiro.

História

Em 1792, o vice-Rei D. José Luís de Castro, Conde de Resende, assinou os estatutos aprovando a criação da Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho do Rio de Janeiro, segundo o modelo da Academia Real de Fortificação, Artilharia e Desenho de Lisboa, iniciando o ensino de disciplinas que seriam a base da engenharia no Brasil.

Mais tarde, já em 4 de dezembro de 1810, o Príncipe Regente (futuro Rei D. João VI) assinou uma lei criando a Academia Real Militar que veio suceder e substituir a Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho, e de onde descendem, em linha direta, o Instituto Militar de Engenharia (IME) e a famosa Escola Polytechnica do Rio de Janeiro, posteriormente chamada de Escola Nacional de Engenharia, alterada em seguida para Escola de Engenharia e, em outubro de 2004, voltando a ser a Escola Politécnica, vinculada à UFRJ.

A UFRJ, por sua vez, foi formada pela reunião das seculares unidades de ensino superior já existentes no Rio de Janeiro: a Faculdade Nacional de Medicina, antiga Academia de Medicina e Cirurgia, criada em 1808 por D. João VI; a Escola Politécnica, continuação da Escola Central, e a Faculdade de Direito, todas com vida autônoma.

A essas unidades iniciais, progressivamente foram-se somando outras, tais como a Escola Nacional de Belas Artes, a Faculdade Nacional de Filosofia e diversos outros cursos que sucederam àqueles pioneiros.

Com isso, a Universidade do Brasil representou papel fundamental na implantação do ensino de nível superior no país. Uma vez que a tradição desses cursos pioneiros que constituíram o que hoje é a UFRJ conferiu-lhe o papel de celeiro dos professores que, posteriormente, implantaram os demais cursos profissionais de nível superior no Brasil.

A POLI-UFRJ se orgulha de ter formado, ao longo de sua trajetória, vários profissionais que se destacaram na vida económica, politica e cultural de nosso país. Alguns, dentre eles:

  • ANTÔNIO PEREIRA REBOUÇAS FILHO – 1858, Engenheiro, Professor
  • ANDRÉ REBOUÇAS – 1858, Engenheiro, abolicionista
  • FRANCISCO PEREIRA PASSOS – Eng. Civil, 1856, Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro
  • BENJAMIN CONSTANT BOTELHO DE MAGALHÃES – Eng. Civil, 1856, Professor, político com participação na Proclamação da República, Ministro da Guerra, Ministro da Instrução Pública
  • JOSÉ MARIA DA SILVA PARANHOS – Eng. Civil, Diretor da Escola Politécnica, político, senador, várias vezes ministro, Presidente do Conselho de Ministros
  • PAULO DE FRONTIN – Eng. Civil, Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro
  • ANTÔNIO DIAS LEITE JÚNIOR – Eng. Presidente da Vale do Rio Doce, Ministro das Minas e Energia
  • MAURÍCIO JOPPERT DA SILVA – Eng. Civil, Professor, Ministro dos Transportes
  • ERNÂNI DO AMARAL PEIXOTO – Engenheiro, Governador do Estado do Rio, Ministro dos Transportes
  • MÁRIO HENRIQUE SIMONSEN – Eng. Civil, Ministro da Fazenda, Ministro do Planejamento
  • CÉSAR CALS – Eng. Civil, governador do Ceará, Ministro das Minas e Energia
  • MAURÍCIO TIOMNO TOLMASQUIM – Eng. Produção, Ministro das Minas e Energia
  • ANTONIO MACIEL NETO – Eng. Mecânico, ex-presidente da FORD do BRASIL

Estrutura

A Escola Politécnica da UFRJ, juntamente com o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (COPPE-UFRJ), a Escola de Química (EQ-UFRJ) e o Instituto de Macromoléculas Professora (IMA-UFRJ) são as unidades e órgãos suplementares que constituem o Centro de Tecnologia (CT).

Ensino

A POLI-UFRJ, no nível de graduação, ministra cursos que conferem aos concluintes, o títudo de Engenheiro, em 13 diferentes modalidades de Engenharia. A opção por esses cursos se dá pelo aluno ao fazer sua inscrição para o exame de admissão. No entanto, é possível o ingresso também no curso de Ciclo Básico, no qual os alunos fazem dois anos de disciplinas comuns às diversas modalidades, escolhendo aquela que desejam ao final desse período. Os cursos oferecidos são:

  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Civil
  • Engenharia de Computação e Informação
  • Engenharia de Controle e Automação
  • Engenharia de Materiais
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia de Petróleo
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Eletrônica e de Computação
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Metalúrgica
  • Engenharia Naval e Oceânica
  • Engenharia Nuclear

Quanto aos cursos de pós-graduação, a POLI-UFRJ A Escola Politécnica oferece 03 cursos Strictu Sensu (Mestrado Profissional), que conferem aos seus concluintes, o título de Mestre. São eles:

  • Programa de Engenharia Ambiental
  • Programa de Engenharia Urbana
  • Programa de Projeto de Estruturas

A POLI-UFRJ também disponibiliza 24 cursos de pós-graduação Lato Sensu, focados na especialização profissional, dentre eles o Executive MBA – Gestão Empresarial e o Executive MBA – Gestão em Finanças.